RENASCITUDES

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Completamente...



Amo-te tão completamente
Que a mim basta sentir a tua vida
Teu bem querer tão envolvente
Fazendo de mim, a tua sob medida.

Quero pra ti um olhar doce

Uma vasta selva de aventuras
Como se a vida só fosse
O colorido das pinturas.

Saio buscando uma fresca brisa

Que ventile mais os teus dias
Hei de ser forte e não poetisa
Se destruírem nossas fotografias.

Serei tua segunda dimensão

Num horizonte tão almejado
Mas me guardarei de coração
Se me quiseres ao teu lado.

Chama-me de doida quem não ama

Quem não ama, não compartilha
Também não vive, só reclama
Não vê que o ciúme é armadilha.

Enquanto a chuva regar o teu jardim

As heras acalmarão minha saudade
E se meu bobo sonho persistir
Faze do teu sonho a veracidade.

Esse amor que é raro e alheio

Que de nosso nada tem
Há de vir e ser o nosso meio
Mas muito importa de onde vem!

E o sol que rege o teu sorriso

Há de enfeitar de um outro jeito
Corpo a corpo sem juízo
E o meu coração fora do peito.

Vai na frente que eu te sigo

Sei até onde posso e devo ir
Não se importe tanto comigo
Vai ser feliz sem me inserir.

Se a minha dor se mascarar

Pintando a cara-fraca de aço
Vai embora sem titubear
Cuidarei sim do meu fracasso.

... Mas o meu amor tão completamente,

Ainda fantasia quem nos aceite...
Ou que ignore generosamente,
O nosso amor e o respeite.

Autoria: Ilka Vieira

2 comentários:

  1. Ahhhh. Pedido feito, pedido atendido. obrigada.
    Bjs
    TT D' Oliveira

    ResponderExcluir
  2. Um pedido feito "Intencionalmente".
    bjs
    TT D´Oliveira

    ResponderExcluir