RENASCITUDES

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Passageiros do Meu Coração



Ainda guardo comigo os amores que por mim passaram.
Alguns deixaram flores, outros deixaram dores 
mas todos foram passageiros do meu coração.

Uma boa parte deles chamo de achado

outra parte, prefiro denominar como perdido... extraviado
mas todos provaram da minha fartura de sentimentos.

Aqueles que viraram o meu barco,

certamente souberam da minha sobrevivência.
Os que me resgataram, obviamente receberam lição de recomeço.

Regouguei frente a frente com muitos deles 

não por ira, mas por tese. 

Em circunstâncias raras, 

permiti-lhes fazer sangrar 
minha solidez, descuidei.

Alimentei os famintos de espírito

aumentei a sede dos apressados
dei corda aos dissimulados
salvei das minhas maldades 
os generosos, 
fugindo...

Acendi o fogo dos resignados

desregrei os perfeitos
enrijeci os pegajosos
lapidei os brutos... embruteci os polidos
converti em amigos os mais antigos
madurei... deitei à sombra de histórias 
cancelei meus projetos amorosos...
... e, por pouco não me sobro.

Já ia me fazer dormir,

mas optei por relembrar.

Autoria: Ilka Vieira

Um comentário:

  1. Eis aqui, querida Ilka, um dos seus poemas que mais adoro!
    Bjus
    Raquel

    ResponderExcluir